Compartilhe →

farinha sem glúten

A partir do momento que comecei a tentar cortar por completo o glúten da minha alimentação, procurei substitutos para a farinha de trigo para o preparo de bolos e afins. Encontrei a farinha de soja e a de arroz que tenho usado e até agora está dando certo. Só o tal do pão que ainda não acertei nenhuma receita.

Vejam algumas curiosidades sobre elas:

Farinha de Soja

A soja é considerada um alimento funcional, que não contém glúten e fornece nutrientes ao organismo e traz benefícios para saúde. É rica em proteínas, possui isoflavonas e ácidos graxos insaturados e, segundo pesquisas na área médica, tem ação na prevenção de doenças crônico-degenerativas. Também é uma excelente fonte de minerais como ferro, potássio, fósforo, cálcio e vitaminas do complexo B. A manutenção da saúde, no entanto, não é feita apenas com o consumo de alimentos funcionais. É preciso aliar dietas e hábitos saudáveis, como a prática de esportes.

No caso de consumo da farinha integral sugere-se a ingestão de pelo menos duas colheres de sopa por dia, misturados a vitaminas, frutas, sucos ou em bolos e receitas preparadas em casa. A farinha de soja integral é elaborado com o grão inteiro, mantendo-se assim todas as propriedades benéficas da soja, produzida a partir da tostagem e moagem da soja orgânica.

Na embalagem da farinha de soja diz que pode ser usada para substituir 1/3 da farinha de trigo nas receitas de bolos. Em algumas eu tenho usado a metade da quantidade da farinha de trigo por farinha de soja e a outra metade pela de arroz. No bolo de banana deu certo!

Farinha de Arroz

Os alimentos produzidos com o arroz proporcionam dieta diária com mais nutrientes, especialmente importante nas fases de desenvolvimento e crescimento das crianças. Entre os benefícios para a saúde, o arroz que tem sabor suave, não contém glúten e é importante fonte de minerais e vitaminas. Além disso, auxilia na prevenção de doenças do sistema digestivo, do coração e no tratamento de diabetes, este último por possuir baixo índice glicêmico IG = 83.

Por não possuir glúten é ideal para alimentação dos celíacos (Doença Celíaca é uma intolerância permanente às proteínas contidas no glúten de alguns cereais, como o trigo, o centeio, a cevada e a aveia. A doença manifesta-se principalmente nos primeiros dois anos de vida, sendo o intestino delgado o principal órgão afetado, com manifestações clínicas de diarréia, vômitos e emagrecimento).

Experimentos mostram que alimentos produzidos com a farinha de arroz absorvem 64% menos óleo vegetal durante as frituras, tornando os alimentos menos calóricos. 
Para a fabricação de biscoitos e macarrão, a substituição da farinha de trigo pela farinha de arroz pode ser total. No caso de pães e bolos elaborados com fermento biológico, o ideal é que a troca se restrinja a 30%.

Segue alguns benefícios e aplicações da farinha de arroz:

  • alto valor nutritivo
  • não contém glúten
  • baixa absorção de gordura
  • baixo índice glicêmico
  • alimentos mais saudáveis
  • produto diferenciado
  • substituto do trigo em inúmeras receitas (ideal para celíacos)
  • combinada com o trigo, produz alimentos mais saudáveis e deliciosos
  • espessante (aditivo usado para dar consistência aos alimentos).

Fontes: Embrapa, Jasmine Alimentos, Urbano