Compartilhe →

farinha sem glúten

A partir do momento que comecei a tentar cortar por completo o glúten da minha alimentação, procurei substitutos para a farinha de trigo para o preparo de bolos e afins. Encontrei a farinha de soja e a de arroz que tenho usado e até agora está dando certo. Só o tal do pão que ainda não acertei nenhuma receita.

Vejam algumas curiosidades sobre elas:

Farinha de Soja

A soja é considerada um alimento funcional, que não contém glúten e fornece nutrientes ao organismo e traz benefícios para saúde. É rica em proteínas, possui isoflavonas e ácidos graxos insaturados e, segundo pesquisas na área médica, tem ação na prevenção de doenças crônico-degenerativas. Também é uma excelente fonte de minerais como ferro, potássio, fósforo, cálcio e vitaminas do complexo B. A manutenção da saúde, no entanto, não é feita apenas com o consumo de alimentos funcionais. É preciso aliar dietas e hábitos saudáveis, como a prática de esportes.

No caso de consumo da farinha integral sugere-se a ingestão de pelo menos duas colheres de sopa por dia, misturados a vitaminas, frutas, sucos ou em bolos e receitas preparadas em casa. A farinha de soja integral é elaborado com o grão inteiro, mantendo-se assim todas as propriedades benéficas da soja, produzida a partir da tostagem e moagem da soja orgânica.

Na embalagem da farinha de soja diz que pode ser usada para substituir 1/3 da farinha de trigo nas receitas de bolos. Em algumas eu tenho usado a metade da quantidade da farinha de trigo por farinha de soja e a outra metade pela de arroz. No bolo de banana deu certo!

Farinha de Arroz

Os alimentos produzidos com o arroz proporcionam dieta diária com mais nutrientes, especialmente importante nas fases de desenvolvimento e crescimento das crianças. Entre os benefícios para a saúde, o arroz que tem sabor suave, não contém glúten e é importante fonte de minerais e vitaminas. Além disso, auxilia na prevenção de doenças do sistema digestivo, do coração e no tratamento de diabetes, este último por possuir baixo índice glicêmico IG = 83.

Por não possuir glúten é ideal para alimentação dos celíacos (Doença Celíaca é uma intolerância permanente às proteínas contidas no glúten de alguns cereais, como o trigo, o centeio, a cevada e a aveia. A doença manifesta-se principalmente nos primeiros dois anos de vida, sendo o intestino delgado o principal órgão afetado, com manifestações clínicas de diarréia, vômitos e emagrecimento).

Experimentos mostram que alimentos produzidos com a farinha de arroz absorvem 64% menos óleo vegetal durante as frituras, tornando os alimentos menos calóricos. 
Para a fabricação de biscoitos e macarrão, a substituição da farinha de trigo pela farinha de arroz pode ser total. No caso de pães e bolos elaborados com fermento biológico, o ideal é que a troca se restrinja a 30%.

Segue alguns benefícios e aplicações da farinha de arroz:

  • alto valor nutritivo
  • não contém glúten
  • baixa absorção de gordura
  • baixo índice glicêmico
  • alimentos mais saudáveis
  • produto diferenciado
  • substituto do trigo em inúmeras receitas (ideal para celíacos)
  • combinada com o trigo, produz alimentos mais saudáveis e deliciosos
  • espessante (aditivo usado para dar consistência aos alimentos).

Fontes: Embrapa, Jasmine Alimentos, Urbano

14 Respostas para Farinha de Soja e Farinha de Arroz

  1. Saulo disse:

    Oi, sou diabetico.Gosto muito de cozinhar consegui fazer um pao delicioso.farinha de arroz integral, farinha de soja e farinha de banana verde e quinoa.RECEITA””………………………………….2 xícaras farinha de arroz integral,2 xícaras farinha de soja, meia -xícara de farinha de banana verde e meia xícara quinoa. 2 ovos, 2 pacotes fermento seco freschman para pao. 1/xícara e meia de agua morna, 2 saquinhos adoçante linea.1 colher de sal, 1/2 xícara de azeite.
    MODO DE PREPARO: colocar agua morna em uma bacia ,colocar 1 xícara de farinha de arroz , colocar 2 saquinhos de adoçante e os 2 pacotes de fermento.Misturar tudo e deixar crescer por 30 minutos no forno .logo após quando ver que essa massa crescer e ficar cheia de bolhas, colocar os ovos , o oleo, o sal,e o resto das farinhas e mexendo aos poucos no final colocar a quinoa. Fica uma massamhomogenea e mole.untar uma forma de pao com azeite e colocar a massa e deixar descançar por 1 hora, colocar para assar por 30 minutos em forno com fogo médio 200 graus.

  2. Rosana disse:

    sou diabetica e estou procurando maneiras de substituir a farinha de trigo em pães e massa de pizza, q diga-se de passagens eh o prato favorito, queria saber se posso usar a farinha de soja como substituta nas massas, sem adição de farinha de trigo somente a de soja, tb ñ posso usar o açucar teria q ser adosante, obrigada.

    • Débora disse:

      Oi Rosana, dá sim para utilizar a farinha de soja, mas ela precisa ser misturada com outras. Nos pães e bolos você pode utilizar a farinha de arroz junto e a fécula de batata. Dê uma olhada nas receitas lá do ÍNDICE DE RECEITAS. Abraços!!

  3. MILA disse:

    Olá sou portuguesa. Descobri há sensivelmente 2 anos que sou celíaca. Foi muito difícil para mim a nova adaptação. Trata-se de uma condição nada fácil de gerir e com muitas tentativas falhadas de encontrar um substituto do pão com glúten.
    Tudo corria de mal a pior quando finalmente consegui ter algo em casa para comer, visto que em Portugal quase nem se fala de glúten ou lactose. Até a maior parte dos médicos cá desvalorizam ou desconhecem esta condição de vida.

    Então…
    Se não conseguirem fazer pão como eu esperimentem a seguinte receita que por sinal faço sempre a olho.

    Entre 200 a 300g de farinha de arroz integral.
    Misturam com água até formar uma massa bem solta/rala.
    Acrescentam um pouco de farinha de linhaça também a olho, talvez umas 4 colheres de sopa.
    Depois o segredo está nas claras em castelo.
    O ideal são sempre 6 claras batidas em castelo. Estas são batidas com uma pitada de sal e uns 100g de açúcar, até ficarem iguais a chantilly. Raramente coloco as seis gemas na massa. Umas vezes sim mas raramente. Duas a três dá perfeitamente para a massa no final de cozida ficar mais fofa e não parecer tanto bolo mas pão.

    Como nunca faço igual, às vezes coloco raspa de limão outras vezes chocolate, etc. É mesmo uma questão de experimentar.

    Muito importante as claras não devem ser batidas na massa, mas sim envolvidas. Para que não partam. Ou seja, deve ser mexida lentamente e em circulos de baixo para cima.

    Experimentem que vão gostar e não há nada mais rápido e fácil de fazer.

    Fui eu que depois de muitas tentativas goradas consegui descobrir. O bom… não leva qualquer gordura, nem qualquer levedante.

    Atrevam-se que vão ficar satisfeitissimos.

  4. oi alexandre… realmente não sei como ajudar… não nutricionista, nem gastrônoma, apenas uma curiosa! hehehehe eu, pessoalmente, tentaria colocar maizena na massa… de repente ajuda né? depois me conta como q foi! bjos

  5. Alexandre Cunha disse:

    Olá Débora,

    Estou fazendo um biscoito doce com farinha de arroz, no qual não uso ovos, aromatizantes, conservantes, etc. Ele está ficando muito saboroso, mas muito duro, muito crocante. Não sei o que posso fazer pra ele “desfazer” na boca como um biscoito amanteigado, por exemplo, faz.

    Você pode me dar uma dica?

    Obrigado,

    Alexandre.
    [email protected]

  6. oi cris! ai q bom!! sempre q precisar e eu puder ajudar, estou aí! gde bjo!!

  7. Anonymous disse:

    Oi Débora,
    adorei o seu blog, faço Engenharia de Alimentos e estou fazendo um trabalho referente a substituição do trigo pela Farinha de arroz e farinha de soja, e, seu blog foi muito útil para mim.
    Abraços,

    Cristina Pinheiro

  8. Sam disse:

    Olá Débora,parabéns pelo blog, gostei muito!sobre pão sem glúten, dá uma olhada no meu blog, tem umas receitas bem gostosas!abraços,Sabrina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>