Compartilhe →

*O post abaixo foi copiado com autorização da Mona, do blog The Lactose Free Diary e é de sua autoria. Olha só se ela não é uma fofa?? Ela reproduziu uma das receitas aqui do blog e ainda por cima fez um bate-bola comigo!!! Confiram abaixo…
Beijos Mona querida! Arrasou!!!


Hoje, além da receita da melhor sobremesa de chocolate da vida de vocês, gostaria de fazer um questionamento:

Vocês fariam uma dieta sem leite/sem glúten por opção? De livre e espontânea vontade?
Provavelmente vocês vão me mandar um: “Que história é essa Monalisa, tá louca?”.

Eu não estou tão louca assim pessoal. Existem sim, pessoas que vivem com uma dieta sem leite e sem glúten por opção própria, devido a diversos fatores.

Quero que vocês conheçam a Débora Pusebon (sou eu!!!! hehehehehe), que vive com esta opção. Eu a conheci virtualmente, através de um blog que ela possui desde 2008, o Sem Glúten e Sem Lactose. Além do Sem Lactose que contribuiu com diversas informações, o blog da Débora foi muito importante na minha fase de adaptação à IL, pois contribuiu com as receitas.

É engraçado como passamos a ter uma certa simpatia e até mesmo uma afeição com as bloqueiras e blogueiros que conhecemos virtualmente. Começamos a acompanhar o blog, as histórias de vida, e nos sentimos cada vez mais perto da pessoa, mesmo que esta nem saiba da nossa existência. =)

A Débora gentilmente aceitou nos conceder uma breve “entrevista” sobre sua história. Confiram:

1. Como surgiu a idéia de fazer o blog com receitas? E qual contribuição ele trouxe para a sua vida?

A idéia surgiu quando eu comecei a ir na nutricionista. E por coincidência, várias amigas começaram a seguir uma dieta de reeducação com na mesma linha que eu (sem glúten e sem leite). Aí comecei a adaptar receitas, a passar para minhas amigas por e-mail, etc… e então pensei: porque não reunir num blog as receitas que eu texto/adapto e que dão certo? E surgiu o blog em fevereiro de 2008.

2. Quando e porque você decidiu iniciar uma dieta isenta de glúten e de leite?

Foi em 2007, antes de eu casar. Na época eu fazia acompanhamento com uma psicóloga. Lembro-me que sempre conversava com ela sobre a dificuldade de manter uma alimentação saudável (quando comecei a namorar engordei 6kg, só comendo porcaria), de dosar a quantidade de doces, e todo aquele ciclo de ansiedade que a gente desconta na comida. Foi aí que ela me sugeriu ir a uma nutricionista. Comecei a fazer a reeducação alimentar, e como a nutri que eu ia segue essa linha de nutrição sem glúten e sem leite, foi uma experiência muito legal.
Para mim sempre foi muito difícil conseguir manter o peso e controlar a alimentação, por isso que a ajuda da psicóloga foi fundamental para mim no início.

3. Quais diferenças ocorreram após a introdução desta dieta?

A primeira coisa que percebi foi que as freqüentes crises de enxaqueca desapareceram. Também notei que o inchaço abdominal (aquela barriguinha…) sumiu, o intestino funcionou melhor, a pele e o cabelo melhoraram, a vontade de comer doce diminuiu, e o que mais me surpreendeu: AS CRISES DE TPM SUMIRAM DO MAPA!! Gente, essa foi de matar. Quando eu conto ninguém acredita, mas eu digo uma coisa… se você é uma mulher que sofre com TPM, pelo seu próprio bem, retire o glúten e o leite da sua alimentação. No primeiro mês a nutricionista falou para eu retirar o glúten apenas 10 dias antes da menstruação. O resultado foi tão bom que resolvi continuar até excluir o glúten totalmente.

4. Quais dificuldades você enfrentou no início?

No início foi a mudança de rotina. Até eu conhecer os produtos que existiam, que alimentos eu podia ou não ingerir, levar esse estilo de vida para dentro de casa… mas isso é adaptação e com o tempo a gente consegue.
Depois de algum tempo parece que a vontade de se esforçar diminui, o ânimo se torna DESânimo. Foi o que eu senti desde metade de 2009 até o fim do ano passado. Aí mudei de cidade, a rotina mudou, a alimentação mudou. Hoje eu não tenho tempo de fazer almoço em casa. Ficou bem mais difícil para mim, mas já estou me “reeducando mentalmente” e quero me propor a voltar aos eixos agora em 2011.
Lembre-se: conte com ajuda de profissionais! Eles saberão lhe dar orientação adequada com a sua realidade.

E é claro que, a tal sobremesa de chocolate que eu venho anunciando tanto, veio do blog dela!

Com vocês a Torta Búlgara, ou como eu a apelidei carinhosamente na versão sem lactose: A-COISA-MAIS-PARECIDA-COM-BRIGADEIRO-DE-COLHER-QUE-EU-JÁ-PROVEI. Agora vocês entenderam a minha empolgação?

Não espere por aquela torta búlgara que você comeu antes da IL. Primeiro que, devido ao uso de creme vegetal e não da manteiga, é impossível desenformar. Eu já fiz essa receita 3 vezes e testei com forma de silicone, refratário de vidro, enfim… não dá!

Se quiserem, sigam minha sugestão e a façam em ramequins individuais ou senão em uma forma de vidro ou porcelana.

Essa sobremesa possui 3 camadas de texturas diferentes:

1. Casquinha crocante de chocolate
2. Logo em seguida, uma textura aerada, levinha.
3. E a mais importante, embaixo disso tudo, um creme de chocolate que é igual a brigadeiro de colher.

Torta Búlgara versão Sem Lactose
(Post original tirado daqui )

Adaptado um bucadinho do blog Sem Glúten, Sem Lactose da querida Débora.

  • 300 gr de cacau em pó (eu faço assim: 1 tablete de chocolate 55% cacau da Garoto e o restante de cacau em pó – façam assim se quiserem o gosto de brigadeiro mole)
  • 200 gr de creme vegetal
  • 6 gemas peneiradas
  • 250 gr de açúcar

1. Derreta o chocolate e o cacau com a margarina em banho-maria.

2. Quando estiver homogêneo, retire do banho-maria e junte o açúcar, em seguida as gemas peneiradas aos poucos, mexendo bem.

3. Leve de volta ao banho-maria e mexa por aproximadamente 5 minutos.

4. Coloque a mistura em ramequins individuais ou em uma forma de vidro ou porcelana untada com um pouco de óleo e leve ao forno médio, pré-aquecido, em banho-maria por 45 min.

Eu deixo 45 min para criar aquela casquinha crocante, mas é possível retirá-la do forno após 40 min.

Após esfriar, guarde na geladeira. Eu prefiro consumí-la fria, vocês podem consumí-la quente, porém é bastante enjoativa.

Débora, muito obrigada por esta receita que me deixou viciada (você viu né? Já fiz 3 vezes, rsrs).

E pensou que eu tinha esquecido? Olha o parabéns que eu cantei para você aqui da minha casa:

 

*Mona, sem palavras… brigadaaaaaaaaaaaa!

Marcado com →  

6 Respostas para Torta Búlgara + participação especial

  1. Clara disse:

    45 minutos em que temperatura? A receita rende pra quantas tortinhas? Você já tentou fazer com adoçante em pó (sou pre-diabética e nao posso comer açúcar)? 250g são mais ou menos quantas xícaras?

  2. OTILIA disse:

    OI pressoal me considero apenas uma simpatizante, apos um tratamento de Ca de mama tenho procurado e tentado dietas mais saudaveis sem a utilizaçao de lactose principalmente. Posso afirmar como a Debora que a barriguinha some mesmo depois de retirado o leite e derivados. Nao tao preocupada com o gluten por enquanto, adoro pao e tento outras opcoes mas sem muito empenho. As receitas do blog tem ajudado bastante. Obrigada.

    • Débora disse:

      @OTILIA, vc sabe que já li artigos sobre o leite com ligação ao Ca… incrível né? Que bom que está tentando, com certeza só trará benefícios! Faça que nem eu, vá aos pouquinhos tirando o glúten, vai ajudar tb!! :) Obrigada pela visita e muito sucesso pra vc. Ah, é uma beleza ficar com a barriguinha chapadinha né? hehehehehee
      Um gde abraço e escreva sempre!!

  3. Olá Dé! Eu é que agradeço vc ter postado no seu cantinho o meu post, que honra! =)
    Um Super Bjo!
    Monalisa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>