Quatro grandes diferenças entre Doença Celíaca e Sensibilidade ao glúten não-celíaca

por

Por Jefferson Adams – Publicado 08/05/2015

Adaptação: Raquel Benati

gluten

Embora seja verdade que todas as pessoas com doença celíaca sejam sensíveis ao glúten, nem todas as pessoas que são sensíveis ao glúten tem doença celíaca.

Vários estudos confirmaram a existência de Sensibilidade ao glúten não-celíaca (SGNC) , uma hipersensibilidade que provoca numerosos sintomas semelhantes aos da doença celíaca.

Há várias diferenças importantes entre a doença celíaca e SGNC:

  1. Nenhuma ligação hereditária: Ao contrário da doença celíaca, SGNC não é hereditária, e não apresenta qualquer componente genético (*pesquisas continuam sendo feitas para esclarecer se realmente não existe esse componente).
  2. Sem ligação com distúrbios relacionados com doença celíaca: Ao contrário da doença celíaca, SGNC até agora não está associada a má absorção, deficiências nutricionais, ou um maior risco de desenvolver doenças autoimunes ou doenças intestinais malignas.
  3. Sem marcadores sorológicos: Os pesquisadores, por enquanto, não identificaram mecanismos imunológicos ou marcadores sorológicos para SGNC. Isso significa que, ao contrário com a doença celíaca, não há testes de rastreio de indicadores que podem apontar para SGNC.
  4. Ausência de doença celíaca ou alergia ao trigo: Médicos diagnosticam SGNC excluindo a doença celíaca e alergia mediada por IgE ao trigo, e pela presença continuada de sintomas adversos associados com o consumo de glúten.

Diagnosticar a doença celíaca pode ser um desafio. Erro de diagnóstico é comum, e o diagnóstico final pode levar anos e visitas a numerosos médicos.

Devido a estas diferenças fundamentais, sensibilidade ao glúten não-celíaca é muitas vezes ainda mais escorregadia e difícil de confirmar que a doença celíaca, em si.

Comente abaixo como foi sua descoberta!

Bjos.

VEJA MAIS ARTIGOS