Compartilhe!

E o Cálcio?

por

 

CÁLCIO

Por Tati K. Fischer* 

Sempre que algum paciente meu necessita tirar o leite da dieta, surgem várias perguntas, mas a principal é: “E o cálcio?”.

A maioria das pessoas sabe que o leite e seus derivados são muito ricos em cálcio, mas o que elas não sabem é que o cálcio do leite não é bem aproveitado pelo organismo humano. Normalmente as pessoas acabam identificando o leite e seus derivados como as únicas fontes de cálcio da dieta. Porém, existem muitos outros alimentos ricos em cálcio, como os vegetais verde-escuros (principalmente brócolis e couve), repolho, sardinha, gergelim, semente de abóbora e tofu, por exemplo. Além disto, o cálcio destes alimentos é muito melhor aproveitado pelo organismo do que o cálcio do leite (veja mais no artigo “11 motivos para não beber leite”).

Portanto, não só quem retirou o leite da alimentação, mas também aqueles que consomem este produto frequentemente devem consumir uma boa variedade de fontes de cálcio com boa taxa de absorção e aproveitamento pelo organismo ou estarão sujeitos à deficiência do mineral, talvez até necessitando de uma suplementação (realizada adequadamente por profissional qualificado).

Existem ainda maneiras para melhorar a absorção do cálcio ingerido, como evitar consumir os alimentos fontes de cálcio na mesma refeição que contenha alimentos ricos em ferro (carnes e feijões, por exemplo), pois o cálcio e o ferro competem na absorção. Outro cuidado é consumir algo ácido (limão, suco de laranja) juntamente com fontes de carbonato de cálcio (gergelim, por exemplo). É importante também evitarmos alimentos que acidificam o sangue (leite, carne vermelha, frituras, refrigerantes), pois o corpo precisa retirar cálcio do osso para alcalinizar o sangue novamente. Procure ter uma alimentação balanceada, que inclua, além das fontes de cálcio, frutas e verduras que ajudam a manter o pH do sangue dentro da normalidade, evitando a perda de cálcio.

*A autora é nutricionista pós-graduada em
Nutrição Clínica Funcional, sócia-diretora da Clínica de Nutrição NutriCare,
localizada em Jaraguá do Sul – SC – Telefone: (47) 3055-0969.

12 respostas para "E o Cálcio?"
  1. Boa noite!!! Achei muito interessante a sus publicação!!! Sou celiaca e intolerante a lactose. Gosto muito de leite e não estou conseguindo deixar de tomar, mas faço uso do leite sem lactose, porém essa semana levei um sustou, pois após consumir um leite sem lactose da Elegê vi que o maldito continha cevada, por tanto glutem. Meu marido acha que essa empresa é a única que esta correta alertando da contaminação cruzada. Será que os leites são seguros? ?

    • Oi Andiara, é bem difícil responder sua pergunta. O melhor mesmo seria você consultar uma nutricionista, pois é a área de atuação. Eu não tenho formação na área de saúde, por isso não posso te passar. Espero que consiga! Bjss e sucesso.

  2. Tenho uma pergunta a fazer…è que meu filho tem APLV alergia total à LACTOSE desde 6 meses de idade NÓS comprovamos isto. Gostaríamos de saber se algum alimento contendo carbonato de cálcio pode ser perigoso para ele e mais gostaríamos de saber qual complexo vitaminico que não tenha cálcio vindo do leite e sim cálcio que ele possa ingerir.

  3. Para quem tem osteoporose no femur, que aparece na faixa vermelha no exame de densitometria ossea, osteopenia na coluna e nas pernas. Já faça uso 15 anos de vários tipos de comprimido para calcio. Só ganhei gastrite e pedra nos rins.Como evitar que isso aconteça através da alimentação? Tem uma injeção aclasta, que usa uma vez por ano. É boa mesmo funciona mesmo? Mui grata aguardo reposta. Gorette

    • @Thanara, 2 colheres de sopa de gergelim + 2 xícaras de vegetais verde-escuros + 1 porção de tofú, por dia, por exemplo, já é o suficiente para um adulto.

      Espero ter ajudado.

      • E para criança de 3 anos, qual a quantidade destes alimentos deve ser consumida diariamente para suprir o cálcio? Ele tem intolerância ao leite. Obrigada, Juliana

      • Oi Juliana, infelizmente não saberia te responder. Meu conselho é que você o leve para ter acompanhamento de uma nutricionista funcional, que irá ver quais as necessidades que o organismo dele precisa e vai orientar bem certinho. Bjss e obrigada por participar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *