Compartilhe!
feijao

Feijão

por

feijao

Leia o post Nossa Nutri Responde.

PERGUNTA 02:

“Bom dia! Minha irmã esta fazendo dieta sem gluten e sem lactose. Fomos orientadas a dar-lhe somente o caldo do feijão por causa dos gases que o grão dá. Pensei em triturar os grãos para engrossar o caldo, é possivel? Ou dá na mesma? Ela gosta muito de feijão, rs. Atenciosamente Cláudia.”


RESPOSTA:

Olá, Cláudia!

Triturar os grãos do feijão provavelmente não vai adiantar, pois uns dos motivos pelo qual o feijão pode causar muitos gases é o excesso de enxofre que ele contém. Uma das maneiras de reduzir o conteúdo de enxofre do feijão é deixa-lo de molho de um dia para o outro e trocar a água do molho várias vezes.

Outro aspecto que precisamos prestar atenção é em como está o intestino de sua irmã. Se a microbiota intestinal dela (bactérias presentes no intestino) estiver desequilibrada isso pode levar a um quadro de hiperpermeabilidade intestinal e a um possível desenvolvimento de algumas intolerâncias alimentares, entre elas a intolerância à lectina (proteína presente no feijão) o que também poderá levar a um aumento da produção de gases. Caso seja este o caso, provavelmente o problema será solucionado assim que o problema intestinal estiver resolvido.
Vale destacar que a conduta nutricional deve ser individualizada e de acordo com a história clínica, por isso a melhor maneira é procurar um profissional nutricionista habilitado para estabelecer a melhor conduta dietoterápica.
Dra. Tati K. Fischer*
*A autora é colaboradora do blog, nutricionista, Pós-graduanda em
Nutrição Clínica Funcional, sócia-diretora da Clínica de Nutrição NutriCare,
localizada em Jaraguá do Sul – SC – Telefone: (47) 3055-0969
2 respostas para "Feijão"
  1. Sempre que como qualquer tipo de feijão (carioca, preto, soja, lentilha, ervilha) desenvolvo muitos gases fétidos, acompanhados de dores e inchaço. Como posso saber se a minha microbiota intestinal está desequilibrada? E o que tenho que fazer para reequilibrá-la?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *