!function(f,b,e,v,n,t,s){if(f.fbq)return;n=f.fbq=function(){n.callMethod? n.callMethod.apply(n,arguments):n.queue.push(arguments)};if(!f._fbq)f._fbq=n; n.push=n;n.loaded=!0;n.version='2.0';n.queue=[];t=b.createElement(e);t.async=!0; t.src=v;s=b.getElementsByTagName(e)[0];s.parentNode.insertBefore(t,s)}(window, document,'script','https://connect.facebook.net/en_US/fbevents.js'); fbq('init', '1794525367500435'); fbq('track', 'PageView');
Compartilhe!

Soja: Cuidado com o Consumo Excessivo

por

Por Tati K. Fischer*

É muito comum, quando alguém retira o leite da alimentação, acabar substituindo todos os lácteos por soja e produtos a base de soja.

A soja é rica em vitaminas e minerais e é considerada um alimento funcional, pois produz efeitos benéficos à saúde, reduzindo os riscos de algumas doenças crônicas degenerativas. Além disso, as pesquisas têm demonstrado que as isoflavonas da soja reduzem os riscos de alguns tipos de câncer. Porém, como a soja possui proteínas de difícil digestão, o consumo freqüente pode levar ao desenvolvimento uma alergia alimentar a esse alimento, principalmente em pessoas em que o intestino não está totalmente íntegro, podendo estar com a permeabilidade aumentada, não selecionando direito a entrada de nutrientes e não nutrientes no organismo.

Portanto, o ideal é realizar sempre uma rotatividade alimentar, consumindo produtos de soja com intervalos de quatro dias ou mais e variar com outros produtos, como leite de arroz, amêndoas, castanhas, quinoa, etc. Assim você estará prevenindo uma futura alergia alimentar e não precisará eliminar mais um item da sua alimentação. Lembre-se que equilíbrio e variedade são os segredos de uma alimentação saudável.

*A autora é colaboradora do blog, nutricionista, Pós-graduanda em
Nutrição Clínica Funcional, sócia-diretora da Clínica de Nutrição NutriCare,
localizada em Jaraguá do Sul – SC – Telefone: (47) 3055-0969

12 respostas para "Soja: Cuidado com o Consumo Excessivo"
  1. Ahh, por que eu li isso só agora? haha =/
    Eu substituí o leite animal pelos produtos de soja há muitos anos. Passei muito tempo tomando só leite de soja, quase todos os dias e infelizmente desenvolvi uma certa intolerância a soja.
    Consigo utilizar, mas já sinto um certo desconforto. Vou passar esse artigo adiante!! Obrigada!!

    • Oi Cris… é o erro mais comum, eu tb fiz isso, mas descobri a tempo q o excesso poderia prejudicar e hj alterno com leite de arroz e outros. Mas passe pra frente sim, é importante! Bjsss

  2. Oi Tati, Gostei muito do seu artigo e gostaria de compartilhar com voce o livro Comer para viver do dr Joel Furhman, o qual acabei de traduzir para o portugues, e que tem muito a ver com o que voce esta explicando sobre nutricao. Espero que esta seja uma boa dica para os brasileiros pois me salvou a vida.

  3. Olá, Karen!
    Sim. Devemos também cuidar com o consumo excessivo de sucos e iogurtes de soja.
    Os alimentos a base se soja menos alergênicos são aqueles que passaram por um processo de fermentação, como o tofú e o missô, por exemplo, pois as proteínas já foram parcialmente quebradas. Esse tipo de alimento poderá ser consumido com mais frequência.

    Espero ter ajudado. Se ficou alguma dúvida ainda, entre em contato.

  4. o que foi dito sobre o consumo da soja vale também para outros leites vegetais, pois a minha filha esta usando o leite de amêndoa como substituição ao leite de vaca e consome diariamente pelo menos duas vezes, com cacau ou gelatina. obrigada, Nadia

    • @nadia, é exatamente como a Débora falou. Tudo em excesso é prejudicial. Porém, existem alguns alimentos que devemos tomar um cuidado especial, pois são mais alergênicos. Por exemplo: a soja, as oleaginosas (castanhas, amêndoas, nozes, avelãs, etc), amendoim, ovos, frutos do mar, glúten (trigo, centeio, cevada e aveia) e o próprio leite de vaca.
      Espero ter ajudado. Tenha uma ótima semana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *