Compartilhe!
risoto quinoa shitake sem gluten lactose

Ceia de Natal sem Glúten e sem Lactose – Acompanhamentos

por

Olá novamente!!
Dando continuidade à nossa Maratona de Natal, hoje vamos sugerir 3 opções de acompanhamentos Sem Glúten e Sem Lactose.

OPÇÃO 1:
Risoto de quinoa com vegetais e shitake

[Fonte: http://michelevege.blogspot.com]

risoto quinoa shitake sem gluten lactose

Ingredientes:

  • 1 xícara de quinoa
  • 4 ½ xícaras de caldo de legumes (natural)
  • 1 colher de sopa de azeite extra virgem
  • ½ molho de cheiro verde picado
  • ½ xícara de cebola picada
  • 1 colher de chá de gengibre ralado
  • 1 dente de alho picado
  • 1 colher de sopa de talos de salsinha
  • 200g de shitake fatiado
  • 1 xícara de cenouras cortadas em meia lua
  • 1 xícara de milho cozido
  • 1 xícara de vagem francesa picada
  • 1 xícara de abobrinha verde picada
  • 1 xícara de tomate perinha ou cereja cortados ao meio
  • ½ colher de chá de mix de especiarias
  • sal marinho

Modo de Preparo:

Lave a quinoa em água corrente. Numa panela, junte a quinoa e 2 xícaras de caldo de legumes. Cozinhe em fogo alto. Quando ferver, abaixe o fogo e cozinhe com a panela tampada por 20 min. Reserve.

Numa frigideira, coloque o azeite, a cebola, o alho, os cabos de salsinha e o gengibre. Salteie por alguns segundos. Acrescente o shitake e salteie até dourá-lo. Junte a cenoura, o milho e a vagem. Salteie por mais 2 minutos. Junte a abobrinha e salteie por mais 1 minuto. Adicione 1 xícara do caldo de legumes e deixe cozinhar por 5 minutos. Tempere com sal e o mix de especiarias.

Acrescente a quinoa, o restante do caldo de legumes e cozinhe por mais 5 minutos. Junte o tomate e misture delicadamente. Sirva imediatamente salpicado com salsinha.

OPÇÃO 2:
Legumes Sauté
[Fonte: http://tudogostoso.uol.com.br]

legumes saute sem gluten lactose

[Foto extraída daqui]

Ingredientes:

  • 4 batatas
  • 4 inhames pequenos
  • ½ abóbora verde pequena
  • ½ chuchu
  • 2 cenouras
  • 1 xícara de vagem
  • 5 ramos de brócolis
  • 2 xícaras de repolho
  • ½ cebola de cabeça
  • 1 xícara de cebolinha verde
  • 2 colheres de azeite extra virgem
  • 2 colheres de margarina sem leite
  • Sal a gosto

Preparo:

Cortar os legumes em tamanho médio, cozinhar primeiro os mais duros na água com sal e um fio de azeite por cerca de 10 minutos. O repolho, a cebola, a vagem e o brócolis, levar ao fogo (água com sal e um fio de azeite) e retirar assim que a água ferver para que mantenham a consistência.

Após, em panela de preferência grande (wok), colocar o azeite e a margarina sem leite. Quando esquentar, colocar as verduras, exceto o repolho, a cebola, o brócolis e a cebolinha, que serão colocados por último. Fritá-los por cerca de 10 min., em seguida, incluir as verduras que restam. Deixar por mais cerca de 2 minutos e servir quente.

Se desejar alterar, acrescentar ou excluir algum legume, fique livre! A receita é sua ok? ;)

OPÇÃO 3:
Arroz integral com açafrão, uvas passas e amêndoas em lâminas

Essa é a “receita” mais simples. É uma pena que não tenhamos uma foto, mas é uma sugestão muito boa para variar o arroz nosso de cada dia.

É assim: cozinhar o arroz integral como de costume. Depois de pronto, acrescente as uvas e as amêndoas e deixe abafando na panela tampada por mais alguns minutos antes de servir.

*A autora é nutricionista, Pós-graduada em
Nutrição Clínica Funcional, sócia-diretora da Clínica de Nutrição NutriCare,
localizada em Jaraguá do Sul – SC – Telefone: (47) 3055-0969.

4 respostas para "Ceia de Natal sem Glúten e sem Lactose – Acompanhamentos"
  1. Parabéns pelos artigos, sou estudante de nutrição do último período e estas dicas são realmente de suma importância para pessoas leigas e profissionais da área.

  2. Adorei o artigo. Há poucas semanas, detectei que desenvolvi intolerância a glúten e então passei a me alimentar de coisas que não contenham glúten, estou me sentindo muito bem e passei a me interessar por conhecer melhor sobre este problema e estou descobrindo coisas do arco da velha. A alimentação dos cariocas realmente está se tornando péssima. Na rua encontramos a cada dia, mais coisas ruim e nocivas, travestidas de grandes marcas, muita produção e promoção da mídia. Agora entedo porque os europeus se mantém sequinhos.

    parabéns pela iniciativa.

    • @Luciene Marques, que bom que gostou!!! Na verdade a alimentação do brasileiro, principalmente a de rua, não está muito boa de um modo geral né… O importante é q qdo tivermos oportunidade, escolhermos sempre o que for mais saudável ou o menos nocivo possível!!! Um bjao e nos visite sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *