Perguntas e Respostas

foto (8)

SOBRE MIM

Quando você descobriu que era intolerante ao glúten e à lactose?

Na verdade eu não sou intolerante à lactose e não sou celíaca. Meu esposo é intolerante à lactose e minha rejeição maior é à proteína do leite. Em 2007 fui a uma nutricionista funcional para fazer uma reeducação alimentar e para perder um pouco de peso antes do meu casamento. O que aconteceu foi que através de várias perguntas como “tem dor de cabeça?”, “sente muito sono?”, “como são as unhas e a pele?”, “cai muito cabelo?”, e várias outras, a nutricionista me passou uma dieta de desintoxicação (sem glúten, sem leite e derivados). Minha maior queixa eram crises de enxaqueca constantes e TPM muito acentuada. Após esse período de desintoxicação percebi que os sintomas sumiram. Vi que ficar sem esses “alimentos” só me fizeram bem. A partir daí continuei seguindo essa dieta restritiva, um pouco mais flexível do que a de desintoxicação, e hoje já adaptei ao meu dia a dia.

Você insiste em comer alimentos derivados de glúten e lactose?

Passei 2 anos com alimentação 100% restrita. Não comia e nem bebia nada que tivesse glúten ou leite. Depois de um tempo comecei a aprender qual é o limite que meu organismo tolera. Hoje eu evito ao máximo. Minha restrição maior é com o leite, por exemplo, se eu tomo sorvete hoje a tarde, a partir da noite já tenho que cortar tudo de novo. O glúten não me faz tanto mal, mas não posso abusar. Em alguns casos volto a me sentir mal, sentir dor de cabeça e enjôos. 

O que acontece quando você come?

Em mim os efeitos não são imediatos. Quem tem intolerância à lactose num grau mais elevado, por exemplo, come um pedaço e pizza e já tem que correr pro banheiro. No meu caso é o acúmulo, o excesso (e não é da lactose – que é o açúcar do leite, mas da proteína do leite, são coisas diferentes). Só pra exemplificar: moro em outra cidade e passei as férias com minha família (natal, ano novo e aniversário). Comi sobremesa, doces, massas, e tudo o que não podia. Quando voltei pra casa passei mais ou menos umas 3 semanas com uma crise aguda de tontura, náuseas, dor de cabeça, inchaço abdominal, como se fosse uma “labirintite” muito forte. Cheguei até a ir no médico, mas o exame clínico deu normal. Depois assimilei com tudo o que eu tinha comido. Voltei a restringir e os sintomas foram passando. 

É difícil evitar esses alimentos?

É muito difícil. Principalmente porque ainda é algo que causa um pouco de estranheza nas pessoas. Se eu vou num evento e falo que não vou comer, primeiro insistem para que eu coma “só um pedacinho, você não precisa de regime”. Se eu falo que é porque tem glúten e leite, tem gente que nem sabe o que é isso, outros ficam olhando com cara de dó, ou com uma interrogação na cabeça e ficam constrangidos de comer perto. Outros dizem assim “mas é feito com farinha integral”… Percebo que a falta de conhecimento é o mais prejudicial. Hoje já sei lidar melhor, mas antigamente posso até dizer que tem uma certa “discriminação”. 

Do que você tem mais saudade de comer?

Brigadeiro de colher (nos dias de TPM) e iogurte no café da manhã.

Você abre exceções? Em quais ocasiões?

Como minha rejeição não é severa, quando estou com muita (muita!) vontade de comer algo eu acabo abrindo uma exceção. Primeiro eu busco se há algum substituto, por exemplo, sorvete sem leite, ou chocolate de soja; ou se há outras opções no cardápio que já sejam naturalmente sem glúten/leite. Na verdade é uma questão de escolha, se eu comer eu sei que vai ter uma consequência depois. Tudo depende se naquele momento eu decido pagar o preço do resultado ou não. 

Você procura receitas diferenciadas?

Procuro! O tempo todo. Fico de olho na internet, em sites de culinária pra ver o que consigo aproveitar. 

Onde você acha produtos (alimentos) para você?

Os mercados comuns agora que estão abrindo espaço para esses alimentos especiais. Mas ainda é pouco. Já encontrei em celeiros, lojas de produtos naturais, mas normalmente busco lojas especializadas como a nossa LOJA VIRTUAL.

SOBRE O SITE

site sem gluten sem lactose
Como surgiu a ideia de criar um blog?

Surgiu em 2009 como blogspot, depois que a dieta começou a fazer efeito real em mim (dor de cabeça e TPM sumiram, pele e cabelo melhoraram, intestino regulou, sono, disposição e tudo mais), comecei a indicar a dieta para todas as amigas, mesmo quem não era celíaca/intolerante. Muitas começaram a fazer e a me pedir receitas, porque além de tudo emagreci. Então tive a ideia de colocar as receitas que a nutricionista passava (e outras que eu ia desenvolvendo) no site, pra facilitar. Em vez de ficar mandando e-mails, eu só passaria o endereço do blog para as pessoas. Como sou formada em jornalismo, acabei juntando dois assuntos de interesse meu, nutrição e web. Aos poucos fui vendo que outras pessoas acessavam. Em 2010 comprei o domínio semglutensemlactose.com e o blog virou site. A audiência só foi aumentando até o que é hoje.

A procura por receitas é grande?

Sim, a maioria das pessoas que entram no site é para buscar uma receita. Percebo que muitos procuram uma receita tradicional mas que seja adaptada para a realidade deles, tipo pão-de-queijo sem queijo, bolo de chocolate sem glúten, pão sem glúten, pudim sem leite, estrogonofe sem lactose, sorvete sem lactose, etc.

Todas as receitas são testadas antes?

Nem todas. As receitas que eu desenvolvo ou adapto eu testo em casa, mas recebo muitas receitas que os leitores fazem (eles testam) e encontro muitas receitas em outros sites de culinária (que não são sites para intolerantes). Não consigo testar todas, uma porque o tempo não me permite e outra porque ficaria caro, pois sou eu quem compra os ingredientes, não ganho de ninguém. 

Como é seu relacionamento com os leitores?

É muito legal! Hoje o blog se tornou um site, mas como sou eu quem cuida de tudo pessoalmente, ainda tento manter essa ligação mais pessoal. Na página do facebook ultrapassamos 30 mil leitores. Muitos escrevem contando como o site tem ajudado, o que melhorou na vida deles, agradecem, dão sugestões de melhoria, enviam fotos… é uma amizade. O grupo se ajuda bastante e eu gosto muito de fazer parte disso! 

Quais as dúvidas mais frequentes dos leitores?

Onde encontrar produtos e se na receita “tal” pode substituir tal ingrediente por outro. Essas perguntas de substituições são as mais difíceis pra mim, porque não sou nutricionista, então eu pesquiso e respondo de acordo com o que sei. 

Qual a maior dificuldade de manter o blog?

Tempo e recursos. O site não me sustenta, tenho um emprego regular das 8h às 18h (e muitas vezes no fim de semana) que não tem nada a ver com o site. Então faço a manutenção no tempo livre, conforme a agenda permite. Gostaria de fazer muito mais, mas ainda não é possível. Quem sabe num futuro próximo!

Uma última mensagem aos leitores:

Só tenho a agradecer todo o apoio e o retorno que recebo de vocês. Uma das coisas que tem me motivado até hoje é o saber que existem pessoas que valorizam o que eu faço e que sabem que eu dou o meu melhor. Obrigada pelas palavras, pelo incentivo e principalmente pela “audiência”, se não fosse isso o site não existiria. Contem comigo, no que eu puder ajudar estou sempre à disposição. Com carinho, Débora.

 

*Essa entrevista foi cedida à IsabelLa Liba (estudante de jornalismo)
para um projeto da faculdade em Março de 2013.

31 respostas para "Perguntas e Respostas"
  1. Olá Debora,fiz o exame e realmente tenho restrição/intolerancia a lactose não sigo dieta específica e meu grande problema que esqueço e como os alimentos com lactose, isso me causa um problemao, dor,inchaço, tenho percebido até tonturas e sintomas como os dá labirintite.
    Vejo também que o glúten também está me fazendo muito mal. Suas dicas foram ótimas ,parabéns.

  2. oi Débora, descobrir que tenho intolerância a lactose há pelo menos uns 4 meses, e um pouco antes percebi que meu cabelo estava caindo fora do normal. a poucos dias ouvir falar que a IL pode provocar queda de cabelo, vi em alguns sites que realmente outras pessoas que associado essas duas coisas. Gostaria, se possível algum esclarecimento a respeito disso, e se mais alguém sofre com isso. Agora, se realmente isso é verdade, a queda é provocada pela lactose no organismo ou pela falta dela ?

  3. Oi Debora, cheguei agora, justamente no dia do meu aniversario e vi que sem querer voce me deu um presentao. Ha dois dias fui ver minha medica e ela me mandou cortar o gluten porque eu me enchi de doencas e hoje fui mais seriamente procurar o que poderia comer porque adoro pao, bolo, biscoitos e tudo que eu nao posso comer. Ai ela disse: “White bread hates you”, porque eu moro na Florida. Eu estava imaginando como poderia comer bolos e mufins e de cara encontrei o mufin de maca. vou experimentar. Volto a falar com voce quando eu comecar a me sentir melhor, ja coloquei o site nos meus “Preferidos”. Um grande beijo pra vc. Ja viu que verei suas receitas todos os dias, ne’?

  4. Bom dia!!
    Descobri que além de ser intolerante a lactose , sou celiaca.Estou meio que desesperada.Achei que estava grávida, rs devido o inchanço do abdomen e dos mal estar.Tenho diarréia quando como farinha e leite.Ia me esquecendo sou alergica a camarão e aos conservantes amarelos.Estou entrando no seu site para ver algumas dietas.
    Um grande abraço lucia

  5. De scobri ser intolerante à lactose,ao extremo!!!!! Agora sei o porque das enxaquecas,dores abdominais,etc…Até medicamentos tomava para todos sintomas,mas nunca pensei ser isso. Vou buscar umas dicas aqui,estou totalmente perdida!!!!!!

  6. Olá Débora, boa tarde!
    Tenho uma empresa de delivery de refeições em SP, e tenho vários clientes pedindo refeições sem glúten e sem lactose. Alguns por dieta, outros por doença celíaca. Estava estudando sobre o assunto, já que sou enfermeira e sei que é uma doença delicada. Já sabia que todos os recipientes utilizados para o preparo de alimentos para o doente celíaco têm de ser separados, para não conter rastros de glúten. Porém, lendo alguns artigos, algo me preocupou: forno.
    O forno também deve ser separado? Não achei mais nenhuma descrição sobre isso, nem em outros artigos algo que mencionasse que o forno tem de ser separado.
    Você pode me dar essa informação? Não quero colocar em risco a saúde de outras pessoas. Sei que para quem está somente seguindo a dieta para perda de peso, não faz diferença, porém, para quem tem a doença, pode fazer sim, e muita.
    Obrigada, parabéns pelo site, já estou em fase de testes de diversas receitas.

    • Oi Maria Luiza!! O ideal é ter o forno separado. Se os pratos que vc irá preparar são para celíacos, o melhor é ter todos os utensílios separados para não correr riscos. Agora se for para pessoas que optaram pela alimentação sem glúten mas não tem a DC, isso não será problema! Bjsss

  7. Seu site é muito bacana e você poderia sim viver dele ou pelo menos tirar recursos que te ajudassem a mantê-lo e incrementá-lo. Faça parcerias com lojas especializadas em produtos sem glúten e sem lactose.

  8. Debora, boa tarde!!!
    Encontrei um site: casadaovelha.com.br
    Nele vc encontra iogurtes e queijos sem lactose.
    Encontrei ele porque acabei descobrindo o site vidasemglutenesemalergias.com
    Voce já ouviu falar desses queijos e iogurtes sem lactose??

    Beijos!!

    • Oi Amanda!! Ah sim, conheço os dois sites. São muito bons! Os produtos da casa da ovelha, na verdade para os intolerantes à lactose (IL) são muito bons. Para quem tem alergia à proteína (APLV) não adianta porque continua tendo proteína animal. Mas é uma opção sim, obrigada por comparilhar as informações!! Bjsss

  9. Olá Débora, muito bom e instrutivo o seu site. Parabéns!
    Sou intolerante a lactose e acredito que seja também ao gluten, estou aguardando o resultado do exame. Mas, independente do resultado já comecei a restringi-lo. Os beneficios são imediatos, tudo fica melhor: o intestino, o estômago fica mais tranquilo, pois tenho tambem esofagite de refluxo, o abdômen menos inchado, entre tantos outros beneficios, o bem estar eh perceptível logo no inicio da dieta.
    E o seu site tem ajudado-me muito porque, até então, eu desconhecia o mundo celiaco. Minha nutricionista sugeriu varias substituições, mas tudo aquilo parecia tão distante e difícil de realizar.
    Dai que navegando na web e pesquisando mais a respeito do assunto que descobri o seu site. Muito obrigada, ele tem sido muito útil no meu dia-a-dia.
    Abraços,
    Andreia

    • Oi Andreia, obrigada!! Eu concordo com você na questão dos benefícios… qdo iniciei minha dieta, senti uma melhora em todos os sentidos, até na tpm… acredita? Participe sempre e seja bem vinda aqui :) Um abração, Débora.

  10. Debora, quero agradecer vc estar presente no Face, tenho enviado todas as receitas para minha filha, intolerante ao gluten, e quando ela vier a passeio para o Brasil, com certeza estarei fazendo varias das tuas receitas para ela

  11. Bom dia
    descobri recentemente que sou celiaca e gostaria de saber se todas as receitas aqui postadas são sem glutem.
    ainda estou meio perdida e tb chateada, pois adoro bolos e pão e gostaria de poder adaptar minha nova realidade a essas gostosuras.
    obrigada e parabéns pela iniciativa do site

  12. Débora! primeira vez acessando o site, estou com muitos problemas, tenho intolerância a lactose mas ultimamente não posso mas comer pão, biscoito, torrada tudo enche e doí o abdômen, resolvi aderir a dieta. Moro em São Luis, do MA, aqui usamos muito na alimentação a tapioca de bolo que é com caroço e a fina que chamamos de goma, quero lhe perguntar elas tem glúten? e o feijão?

    • Oi Hulda! Fique tranquila, a tapioca e nem o feijão possuem glúten. Se ela for natural, só verifique com quem faz se não tem nada de trigo que possa contaminar. Se você compra pronta, veja na embalagem só pra garantir. Bjs e sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *