Compartilhe!

Doença Celíaca e Endometriose

por

Mais um excelente post do blog The Patient Celiac.

endometriose-capa

Enquanto estava a “folhear” a base de dados da PubMed (www.pubmed.gov), como sempre faço todas as semanas, deparei-me com uma carta interessante para o editor da revista Archives of Gynecology and Obstetrics, intitulada “Doença Celíaca e Endometriose: Qual é o Nexo?” A endometriose é uma desordem ginecológica comum, que afeta cerca de 10% das mulheres em idade fértil. Implica o desenvolvimento de endométrio, que é o tecido que reveste o útero, em áreas do corpo que ficam fora deste. Os sintomas da endometriose incluem períodos menstruais pesados, dor abdominal e pélvica, ciclos menstruais anormais e infertilidade. Embora a causa exata da endometriose seja desconhecida, as teorias incluem a menstruação retrógrada (células do endométrio do útero a fluírem para trás, para as trompas de Falópio em vez de para o exterior, durante a menstruação), um posicionamento anormal de células estaminais embrionárias na cavidade pélvica que produzem tecido endometrial , e/ou uma doença do sistema imunológico.

A endometriose está associada com os genes HLA-DQ2 e DQ8 (que também estão presentes em aproximadamente 96% dos pacientes com doença celíaca), bem como o gene DQ7, que tem sido associado com a doença celíaca em alguns italianos do sul, da Sicília e da Sardenha.

Dois estudos publicados nos últimos anos demonstraram uma associação entre doença celíaca e endometriose. Investigadores na Suécia (Stephansson, et al.) reviram os registros médicos de mais de 11000 mulheres com doença celíaca em 2011. Foi encontrado um risco muito maior de ter endometriose, comparando com os controlos, nas mulheres com doença celíaca, especialmente no primeiro ano após o diagnóstico de doença celíaca (rácio global de risco de 1,39). Os autores postulam que deve haver um processo inflamatório comum entre as duas doenças. Da mesma forma, investigadores no Brasil constataram que 2,5% das mulheres diagnosticadas com endometriose também tinham a doença celíaca (Aguiar et al, 2009).

A dieta sem glúten foi recentemente recomendada como uma estratégia para controlar a dor da endometriose. Num estudo piloto na Itália, 75% das mulheres com endometriose tiveram uma diminuição nos sintomas de dor após 12 meses na dieta sem glúten. Isto sugere fortemente que a sensibilidade ao glúten e/ou a doença celíaca desempenham um papel na endometriose.

Embora eu não tenha endometriose, tenho interagido com muitas mulheres através das redes sociais que têm tanto a intolerância ao glúten como endometriose. Posso dizer que os meus períodos tornaram-se significativamente mais curtos e menos dolorosos desde que iniciei a dieta sem glúten depois do meu diagnóstico de DC em 2010. Também posso dizer, sem sombra de dúvida, que a minha sensibilidade ao glúten parece fluir com o meu ciclo menstrual. Parece-me que fico mais sensível ao glúten por contaminação cruzada no espaço de 7 a 10 dias antes do meu período, quando os meus níveis de estrogênio estão mais elevados.

Com o tempo, espero que mais pesquisa seja feita que examine a relação entre a doença celíaca e distúrbios ginecológicos. Depois de ler sobre a endometriose, fiz uma pesquisa na PubMed sobre “Doença Celíaca e Síndrome do Ovário Policístico (SOP)” e apareceu um artigo de 2002, publicado na Turquia que não encontrou uma associação entre as duas condições. Tenho a sensação de que, se o estudo fosse reproduzido nos EUA, em grande escala, se demonstraria uma associação entre doença celíaca e SOP.

Para mais informações sobre a endometriose, visite o site da Mayo Clinic. A Rebecca, do blog Pretty Little Celiac“, escreveu também sobre a endometriose neste post (inglês) de Janeiro de 2013.”

12 respostas para "Doença Celíaca e Endometriose"
  1. Olá! Tive endometriose quando nova e por isso não pude ter filhos. Hoje descobri que sou alérgica ao leite e nestes últimos 4 meses meu ciclo desregulou por completo, mantendo-se por 20 dias. Deve haver uma relação não só ao glúten como também ao leite e o cliclo menstrual, pois se eu comer uma fatia de queijo sinto dores horríveis e o fluxo aumenta no volume e nos dias!

  2. Tive endometriose o que me levou a fazer vários procedimentos até chegar a uma histerectomia.
    Só descobri ser celíaca quando já era estéril e havia feito a histerectomia.

  3. Tenho endometriose a muito tempo, já fiz cirurgia, melhorou um pouco, mas ainda passo muito mal. Com a ingestão do glúten minha barriga inchada de tal forma que parece que estou grávida. Além das dores infernais que resulta em péssima qualidade de vida. Tenho a sensação que tem uma relação direta entre endometriose e glúten.

  4. Olá… no meu caso está provado que sou intolerante ao Gluten e á Lactose e para ajudar sou diabética há 22 anos.
    E agora faz todo o sentido a parte de não menstruar normalmente… no meu caso é muito pouco e durante um dia/ dois no máx.
    Tenho diarrias constantes e muito longas e dolorosas.

    Se tiverem algum caso parecido partilhem.

    Obrigada

    • Olá Angela! A minha filha devido à sua doença, não come nada que tenha trigo (no seu todo e não só glúten) ; bem como leite e todos os seus derivados… inicialmente, parecia complicado… mas Graças a Deus e tb ao médico (Dr. Richard Silva) que a acompanha, adaptou-se perfeitamente!

  5. Eu também tem endometriose e sinto muitas dores agora que estou tirando o gluten e estou sentindo melhoras, vou continuar porque sinto muitas dores de cabeça e já me disseram que é por causa do glúten.
    A médica tem outra sugestão pra me enformar, sobre tudo isso ou para melhor.
    Obrigada ate então.

  6. Olá
    Estive a ler com atenção estes assuntos sobre a intolerância !
    Reparo que é mais comum ser intolerante ao glutem a lactose mas por exemplo no meu caso que sou a muitos produtos que passo a nomear.
    Alho,feijão branco,banana,,carne de coelho,soja,glutem,lactose,
    Peixe gato a cochilina
    Como se identifica as ta disfunção gástrica que me causa dor abdominal, vómitos.muita flatulência muito ácida de muito mau cheiro.
    Obrigada pela resposta

    • Olá! Do pouco que vou apreendendo na clínica “Dr. Richard Silva”, onde a minha filha anda a ser tratada (graças a Deus, que se sente mt bem). Fico na dúvida, se inclui leite e derivados. Se sim. Não o deverá fazer. Porque a lactose é só uma das proteínas do leite. Toma probioticos? Quase certo, que precisa… já ouviu falar do PH do nosso estômago… não está ácido? Rápidas melhoras

  7. Olá.. tenho endometriose e logo noto que o glúten não me faz bem, já fiz o exame e só deu intolerância à lactose ao glúten não. É fato que sem glúten a dor diminui a aparecia da pele é melhor e ainda a barriga não tem inchaço

    • Juliana, meu caso é identico ao seu: Endo, IL e exames (sangue e endoscopia) negativos para DC. Mas tbm me sinto bem melhor qso fico periodos sem ingerir trigo. E no meu caso ainda, tenho queratose pilar nas costas. É só comer um pão para em 10 minutos começar uma coceira infernal e entupir tudo os meus poros de queratina. Me recomendaram passar com uma nutricionista funcional para fechar o diagnóstico de DC ou sensibilidade ao glúten.

      • Muita coceira realmente achava que era somente o leite mas estou exatamente 3 meses sem leite comecei a notar o glúten e observei que ele tbm esta causando a coceira, outra sintoma que notei é secreção nasal quando ingiro algo com leite, terrível já estava até abituada respirar pela boca, melhorei após a pausa do leite mas notei que ainda agora não como antes mas ainda dá em alguns momentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *