Compartilhe!

O que não se deve fazer com filhos que tem problemas alimentares

por


O que não se pode fazer com filhos que tem problemas alimentares 

Por Karine Rizzardi, psicóloga 

Seu(sua) filho(a) vive se preocupando com o corpo, chora e se desespera se engorda 100gr, sempre reclama de seus complexos e se compara até mesmo com pessoas que não tem nenhuma semelhança com seu biótipo físico? Um pouco de vaidade faz bem a todo mundo, mas atitudes desmedidas em vista de um corpo perfeito, pode ser um sinalizador inicial um possível distúrbio alimentar.
Você já procurou conversar sobre a maneira adequada de se alimentar, cobrou, exigiu, castigou, brigou, mas nada adiantou? Já viu entrevistas e sempre fica antenada quando ouve ou vê algo que ensine sobre a maneira como você deve se comportar?

Entre os inúmeros escritos sobre como proceder nessas horas difíceis, ressaltarei os aspectos que os pais devem evitar e jamais dizer para filhos que convivem com esses problemas.

  1. Evite dizer: “Ei…. parece se você ganhou peso”, pois para um(a) filho(a) que tem problemas de peso, isso pode estimular compulsões alimentares escondidas, além de piorar sua auto estima, que o impede de vencer desafios.
  2. Não diga “Você acha que deveria estar comendo isso?” Controlar a alimentação do filho até certa idade é diferente de desenvolver a responsabilidade deles de suas escolhas.
  3. Algumas pesquisas ainda não finalizadas da área, estão apresentando índices maiores de compulsão dos filhos com perfis de mães controladoras e maiores registros de descontrole alimentar ou comportamental, com perfis de mães muito liberais. Isso mostra que o comportamento ideal dos pais, é aquele que consegue equilibrar a liberdade de escolha dos filhos, com o controle do que se come dos pais.
  4. Não permita que conversar durante as refeições se tornem pesadas. Refeição em família deve ser sinônimo de lazer, relaxamento e diversão.
  5. Não deixe seu(sua) filho(a) cozinhar suas comidas favoritas sempre que quiser, mas faça eles planejarem uma ou duas refeições na semana. Dividir as responsabilidades reduzirá o estresse e transmitirá segurança, valores e será um dos grandes colaboradores para sair do problema em questão.

Dentre tantas dicas do que não se deve fazer, registre um conselho essencialmente importante que deve ser executado com todos os filhos com ou sem problemas alimentares: A mais importante impressão deixada na consciência de um(a) jovem garoto(a) vem exclusivamente de como os pais se vêem.

Qualquer atitude de rejeição dos pais consigo próprios ou incansáveis críticas sobre os próprio corpos, influenciará bastante na imagem corporal que seu(a) filho(a) terá de si mesmo(a).

Aposte nisto!

5 respostas para "O que não se deve fazer com filhos que tem problemas alimentares"
  1. Oi DéboraVim agradecer e retribuir sua visita.Gostei muito do seu blog, vai ser útil para muitas pessoas.Vou linká-lo no meu.Débora,um aviso.Qdo cliquei no seu nome para abrir o blog, ele não abriu. Corrige isto, que fica mais fácil para chegarmos até seu blog.AbraçosCirlei

  2. Olá! Parabéns pelo blog e está feita a visita.Seu trabalho neste blog pode ser muito importante para pessoas que tem doença cilíaca ou alergia a lactose. Esta última muito comum em pessoas orientais.Novamente bom trabalho e desejo sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *