Farinha de pinhão sem glúten

A Embrapa Florestas (PR) produziu dois tipos de farinha de pinhão, que podem ser usadas em preparações alimentares como massas, bolos, pães e outros. Feitos a partir do pinhão cozido e do pinhão cozido seco, as farinhas são livres de glúten, oferecendo uma opção para pessoas com doença celíaca. Além disso, o pinhão é um alimento funcional e oferece um grande valor nutricional.


A pesquisadora Cristiane Helm diz que “É um produto que proporciona uma boa aeração da massa, deixando pães, massas e bolos com sabor mais agradável, além de proporcionar um alto valor nutricional aos consumidores”.

A busca por alimentos sem glúten é crescente e a farinha de pinhão é um diferencial.

Ambas as farinhas possuem formas diferentes de preparo, processamento e indicação culinária, mas as duas podem ser usadas como ingrediente em receitas ou misturadas na alimentação.

Bolos feitos com maiores teores de farinha de pinhão apresentam o dobro do teor de fibras alimentares, uma melhor textura e a redução daquela aparência “farelenta”.

Ele também contém todos os aminoácidos essenciais, baixo teor lipídico, e seu sabor não interfere no sabor das receitas, sejam eles salgados ou doces.

Segundo a pesquisadora Cristiane Helm , o produto já provou seus ótimos resultados nos testes realizados e já se encontra pronto para produção em escala. “Acreditamos que pode ser de interesse de agroindústrias produzir e comercializar os dois tipos de farinha. Por isso, estamos em busca de parcerias para que, em breve, elas estejam disponíveis ao mercado consumidor”.

Fonte: Portal Correio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *