Compartilhe!

A história de Andréa Simonetti Grando

por

10850147_308501882686439_6507263481406208730_n

Personagem: Andréa Simonetti Grando
Idade: 37 anos
Cidade: Cascavel/PR

A história

Há quatro anos, a vida alimentar de Andréa era normal. Pães, bolos, bolachas e chocolates faziam parte da alimentação, mas as reações não eram tão normais assim. “Com o tempo, passei a sentir dores no estômago, queimação, dores no corpo e um mal-estar geral. Basicamente, tudo que eu comia me fazia mal”, conta. Diante disso, a saída foi consultar um médico. “Ele me pediu um exame de glúten e lactose e estava tudo elevado”, lembra. Além disso, Andréa também descobriu que tinha doença celíaca – e ela estava no último estágio. “Foi um susto pra mim! Depois disso, foram feitos outros exames como endoscopia com biópsias no estômago e intestino delgado e colonoscopia. Desde então, faço esses exames uma vez por ano para controlar a doença”, observa.

Andréa, apesar de ter levado um grande susto com todos esses resultados obtidos por meio dos exames, diz que se adaptou bem com a alimentação. “Para conviver bem [com as doenças], é preciso ter disciplina, aceitar as intolerâncias e seguir em frente de cabeça erguida. Minha vida mudou por completo, mas minha família foi parceira em tudo isso. Hoje, a alimentação deles é praticamente toda sem glúten, mas uma pessoa em especial, o meu marido, o Marcelo, tem sido o alicerce principal desde que descobri a doença. Me apoiou e me apoia em tudo, inclusive nas comidas e receitas que faz com muito amor”, relata.

Por ter descoberto as intolerâncias e doenças com níveis avançados, Andréa também desenvolveu outras limitações alimentares. Hoje, por exemplo, ela já sabe que possui outras alergias. “Tenho alergia à laranja, amendoim e limão”, enumera. Diante disso, mesmo com várias alternativas no mercado, ela confessa: ainda sente falta de alguns alimentos. “Sinto falta de comer muitas coisas. A alimentação sem glúten para mim, em determinados alimentos, não supre… Ela só ameniza as vontades – mas elas passam. Viver de bem com a vida é ter uma alimentação saudável e encarar os obstáculos. O que importa é ser feliz”, finaliza Andréa que, apesar das limitações, acredita que mesmo com algumas restrições alimentares, a vida pode sim ser completa (e repleta de motivos para sorrir).

 

*O ‘Sua História’ é um espaço destinado para você internauta compartilhar sua experiência no universo sem glúten e sem lactose. Como foi a descoberta? Quais foram os primeiros sintomas? Como é a sua rotina? Gosta de testar receitas SGSL? O que mudou depois do diagnóstico? Para participar deste quadro envie um e-mail para:[email protected] que faremos o contato. Será um prazer dividir a sua história com nossos leitores!

Uma resposta para "A história de Andréa Simonetti Grando"
  1. Esses dias descobri que tenho intolerancia a gluten e a lactose,no primeiro momento foi assustador você se pergunta:Como será minha qualidade de vida e queis as mudanças que serão acarretadas no meu dia a dia,estou buscando informações e onde posso comprar produtos e desenvolver receitas para não me sentir tão excluida dos demais.Fácil não está sendo mas não é IMPOSSIVEL!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *