Compartilhe!

A história de Katia Bartholo Carvalho

por

Katia mostra a cuca de banana que fez em casa sem glúten e sem lactose!
Personagem: Katia Bartholo Carvalho
Idade: 46 anos
Cidade: Santos – SP

A história

As fortes dores abdominais acompanhadas de diarreia, indicavam que algo estava ‘fora dos eixos’. “Corri ao especialista, porque já tinha percebido que não se tratava apenas de uma virose, fiquei com muito medo de ser algo pior”, relembra Katia Bartholo Carvalho. Foi em 2012 os primeiros sinais. Depois de uma bateria de exames, enfim o diagnóstico: intolerância ao glúten e à lactose. “Fui a uma boa gastroenterologista, e ela me aconselhou a fazer três mês de dieta rígida, sem glúten e sem lactose”.

Começava aí uma nova rotina, com cardápio restrito e uma fase de adaptação nada simples, porém possível. “Foi difícil, mas eu amo cozinhar, então fui para a internet pesquisar sobre alimentação, até que conheci o site ‘Sem Glúten Sem Lactose’, que através das dicas e receitas me auxiliou muito”, conta Katia. Apesar das dificuldades, os benefícios de abrir mão de velhos hábitos e sabores, vieram. “Mudou tudo para melhor no quesito saúde. Emagreci, as enxaquecas diminuíram consideravelmente e o intestino regulou. As TPMs também ficaram mais brandas”, relata. Casada, mãe de dois filhos e a única da casa com a alimentação restrita, foi fácil para a família chegar a um consenso. “A alimentação aqui é normal, trivial. Apenas os biscoitos e pães deles eu guardo em armário separado. Mas quando faço bolos, por exemplo, são sempre sem glúten e sem lactose e eles não acham ruim, comem normalmente. O macarrão tem o deles e o meu, aí é separado”, explica Kátia.

Se existe algo do antigo cardápio que o paladar insiste em lembrar?! Ah, ela não se intimida em dizer: “O leite condensado, sem sombra de dúvidas. É a única coisa na culinária toda dessa dieta que não existe igual. Podem fazer brigadeiro e pudim de leite do que for, jamais será original. Só quem um dia já comeu é que sabe a diferença e a dificuldade. Quando a necessidade disso é muito grande, eu como um brigadeiro, se estou numa festinha por exemplo, ou uma lasquinha de pudim, aí tomo lactase pra não ficar mal”.

Fica a dica

Se você recém descobriu ser intolerante ou alérgico a algum desses nutrientes, tá aí uma dica de quem há dois anos vive uma nova experiência, todos os dias. “Mesmo para aqueles que não gostam de cozinhar, o único jeito de se adaptar é experimentar e fazer. Encontrar um novo jeito de viver com saúde, testar receitas, aqui no site SGSL tem muita coisa boa. Comprar uma máquina de fazer pães ajuda um bocado, e por fim, respeitar a dieta, porque nosso corpo é uma máquina preciosa que necessita da nossa total atenção”.

Receita da Katia

Cuca Sem Glúten:
Ingredientes da Massa

  • 1 caixa de creme de arroz
  • 2 xíc. (chá) de açúcar
  • 1/2 xíc. (chá) de óleo
  • 1 xíc. (chá) leite quente (de soja culinário ou zero lactose)
  • 3 ovos
  • 1 colh. (sopa) de fermento químico em pó
  • fatias atravessadas de bananas, maçãs ou cubinhos de goiabada

Ingredientes da Cobertura

  • 5 colh. (sopa) de açúcar
  • 1 colh. (sopa) de becel
  • 4 colh. (sopa) de creme de arroz (tire da caixinha antes de usar na massa)
  • canela em pó a gosto

Preparo
Bata todos os ingredientes da massa em batedeira menos as claras que devem ser em neve. Misture com a ponta dos dedos os ingredientes da cobertura até virar uma farofa. Coloque a massa numa forma untada, encaixe as frutas desejadas e espalhe a farofa por cima.

*O ‘Sua História’ é um espaço destinado para você internauta compartilhar sua experiência no universo sem glúten e sem lactose. Como foi a descoberta? Quais foram os primeiros sintomas? Como é a sua rotina? Gosta de testar receitas SGSL? O que mudou depois do diagnóstico? Para participar deste quadro envie um e-mail para: [email protected] que faremos o contato. Será um prazer dividir a sua história com nossos leitores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *